sexta-feira, 27 de abril de 2012

Armário

Tenhas um armário. 
Reconstrói o manto de teus almejos. 
Reconstrói o vestido do amor. 
(Reconstrói em ti, tu mesma.) 

Não destruas o outro manto.. 
aquele das decepções, do passado 
e das malévolas emoções. 
Põe este último na gaveta; 
chama-o de experiência aprendida. 

Que seja gigante esse armário! 
De muita experiência e poucas decepções! 
Utiliza-o quando quiseres. 

Mas quando a mim puderes vir, 
venhas desajudada, 
despida!... 

Para que sejamos um só.