sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Exílio

Exilado
o dia,
por mim visto,
duma fresta na janela.

Quase o invejo
não fosse a noite
nua, sedenta
e menina
por trás das cortinas
da solidão...

Um comentário:

  1. Ainda a solidão... Vaga espreita, de versos brilhantes...

    ResponderExcluir

Por favor, viaje comigo.